Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

o restaurante com os petiscos mais surpreendentes do porto (como a flor eléctrica que lhe deixa a boca dormente e provoca uma explosão de sabores)

12049625_1713463788884158_1108327523691820493_n.jp

Não sei bem porquê, mas depois de ver o Éder aniquilar as esperanças francesas, num gélido Stade de France, no domingo, achei que o Cruel era o melhor restaurante para se jantar esta semana.

Este novo restaurante da baixa do Porto, aberto há menos de um ano, é um sítio fantástico para comemorar com os amigos um feito futebolístico histórico. Não só por causa do magnífico nome (que, ainda por cima, se escreve da mesma forma em português e em francês), nem sequer por ter uma ementa perfeita para dividir uns petiscos deliciosos, nem ainda por ter o mesmo chef do fantástico Cantina 32 (pode conhecer aqui o melhor cheesecake da cidade), mas, acima de tudo, por causa da flor eléctrica.

E é aqui que temos de fazer uma pequena pausa: a flor eléctrica dá pelo nome de Sichuan e merece ser apresentada a todo e qualquer ser humano que goste de comer. Trata-se de uma flor comestível que, ao ser trincada, provoca uma dormência na boca, dando a sensação de quase paralesia. O que acontece é que ao provar os alimentos, depois de mastigar esta flor, os sabores vão explodir na sua boca, alterando radicalmente o paladar. A sensação é única e absolutamente imperdível. Mas, antes de continuarmos nesta senda restaurante-candomblé, convém falar um bocadinho do espaço.

 

salada de mozzarella, abacate e chouriço quente: adoro a minha dieta tão peculiar!

Eu tenho este drama: como uma salada e fico cheia de orgulho de mim própria porque acho que fiz dieta. E claro que nem sempre é assim. É o caso desta salada irresistível da Olive Magazine. Ideal para os dias de sol ou para acompanhar um churrasco, é facílima de fazer… só que tem chouriço… Ah, posso sempre substituir o chouriço por frango grelhado ou assado. Era o que eu devia fazer, mas… que se lixe!