Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

barras de twix vegan, sem glúten e sem açúcar para fazer em casa (quem dá boas ideias, quem é?)

Esta receita do blog Bakerita é a prova acabada de que as aparências podem mesmo enganar. Uma pessoa olha para esta maravilha e pensa “Ai que chatice, não posso comer, faz-me mal!” Erro. Esta receita, acreditem ou não, minhas senhoras e meus senhores, é saudável: não tem açúcar, não tem glúten e ainda consegue ser vegan. Ainda por cima, faz-se em meia hora!

Vai precisar, para a base, de farinha de coco, sal, xarope de ácer e óleo de coco sólido. Para o recheio de caramelo, precisa de manteiga de amêndoa, xarope de ácer, óleo de coco derretido, extrato de baunilha e sal; e finalmente, para o topping de chocolate, vai voltar a precisar do óleo de coco derretido, de cacau em pó, de xarope de ácer e de flor de sal. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para fazer 16 barras, espreite aqui a receita original.

Paleo-Twix-Bars-11.jpg

 

3 novos restaurantes saudáveis e surpreendentes: só com comida ao vapor, vegetariana ou sem glúten nem lactose

19444290_nWOT2.jpeg

Estou de castigo. Depois de ontem ter dado aqui esta dica genial para transformar os seus ovos estrelados num jantar de sonho, com azeite, batatas fritas e outras desgraças, a minha querida Mulher Mistério obrigou-me a escrever um texto inteiro só a falar dos novos restaurantes saudáveis de Lisboa.

Não são propriamente restaurantes detox, só com saladas verdes e sumos imbebíveis, mas são restaurantes de comida saudável: sem glúten, sem lactose, vegetariana ou cozinhada ao vapor. E com uma outra vantagem: servem também comida deliciosa. Mas, como diria o grande Odorico Paraguaçu, vamos deixar os entretantos e partir para os finalmentes.