Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

e o melhor gin do mundo (acabadinho de ser eleito) é...

1240209_880169822001423_1246817181547495104_n.jpg

Há quem vibre com a Liga de Futebol, há quem vibre com a noite dos Óscares, eu vibro com a eleição dos Melhores Gins do Mundo. E hoje foi eleito o melhor gin de 2016. Por isso, estou aqui, de smoking nos ombros e copo na mão, para brindar ao magnífico Martin Miller's Westbourne Strength. É uma espécie de Ronaldo da Martins Miller's e ganhou a gigantesca prova cega deste ano, organizada pelo The Drinks Report, o mais prestigiado site para profissionais de bebidas.

Antes de abrirmos a garrafa e começarmos a servir, deixe-me só dizer-lhe que esta votação se divide em três etapas ao longo das quais um gigantesco painel de jornalistas, bartenders, donos das principais destilarias e especialistas internacionais avaliam cada gin sempre com os olhos vendados. E este ano escolheram este Westbourne Strength que, além de ser destilado naqueles que são considerados os Rolls Royce dos alambiques, ainda é levado até à Islândia onde lhe é acrescentada água extraída dos glaciares e que é conhecida como a água mais pura do mundo.

Mas, para não me tornar no José Hermano Saraiva dos copos, o melhor é seguir em frente e dar três receitas diferentes para servir este gin deslumbrante.

 

sabe o que acontece se despejar cobre a mais de mil graus por cima de um hambúrguer do mcdonald's? veja o vídeo aqui

big-macss_1024.jpg

É a polémica viral do momento. O Youtuber Tito4re resolveu despejar um copo de cobre derretido por cima de um Big Mac para ver o que acontece ao hambúrguer. São 1.085º C despejados sobre um alimento. E, enquanto o pão fica logo estorricado mal entra em contacto com o cobre líquido, pegando fogo e tudo, o hambúrguer permanece intocável àquela temperatura. Nas imagens, vê-se inclusive o cobre em chamas a deslizar pelo hambúrguer como se estivesse em cima de uma superfície resistente a uma bazuca do Assalto a Londres. Só ao fim de mais de um minuto, e depois de lhe começar a mexer, é que o hambúrguer se queimou.

É claro que se levantou logo uma onda de polémica contra a qualidade dos hambúrgueres da McDonald's e a quantidade de químicos que tornariam um simples hambúrguer imune a uma temperatura de mais de mil graus centígrados. O problema é que este efeito impressionante poderia acontecer com um hambúrguer do McDonald's ou com outro hambúrguer qualquer.