Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

10 receitas de brigadeiros que nos vão levar ao paraíso

Quem é que lhe disse que um brigadeiro era só feito de chocolate e leite condensado? Não fui seguramente eu, que não sou pessoa de tirar conclusões precipitadas. E não estou a falar dos conhecidíssimos miminhos de coco. Estou a falar da estratosfera da doçaria nacional. Estou a falar da exosfera das sobremesas contemporâneas. Estou a falar da termosfera da chocolataria mundial. Estou falar... estou a falar mas é demais. O melhor é calar-me e abrir a boca porque isto vai aquecer.

O respeitadíssimo BuzzFeed brasileiro preparou um top com as 17 receitas de brigadeiros que nos vão fazer a todos questionar a nossa insignificante existência. Eu seleccionei os 10 mais irresistíveis de todos. Daqueles que o vão fazer acabar de ler este post já na cozinha, de avental à cintura.

 

Brigadeiros de Churros

brigadeiro-de-churros-neila-kesya-ickfd6.jpg

Há coisa melhor do que churros de doce de leite? Há, pois: brigadeiros de churros de doce de leite. Primeiro, faz a massa de brigadeiro com leite condensado e manteiga. Depois, recheia os brigadeiros com doce de leite e enrola-os numa mistura de açúcar e canela. São só cinco ingredientes para um doce divinal. A receita é do blog I Could Kill For Dessert e pode segui-la passo a passo aqui.

 

 

parfait de iogurte com tarte de abóbora, um pequeno-almoço diferente e tãaaao boooom!

Imagine uma tarte de abóbora deliciosa. Agora imagine-a com iogurte grego... e com granola... e com morangos... e agora... pare de imaginar e vá até à cozinha. Porque tudo isto é possível fazer em cinco minutos e vai ver que vai começar o seu domingo da melhor forma. É só seguir a receita do fantástico blog Healthy Nibles and Bits. Só precisa de puré de abóbora, xarope de ácer, canela em pó, iogurte grego light (sempre, claro!), granola e morangos às fatias. Se quiser saber as doses certas destes ingredientes para 1 pessoa espreite aqui a receita original. 

Pumpkin-Yogurt-Parfait-3.jpg

 

 

alguém tem dúvidas de que este é o melhor bolo de bolacha do mundo? eu não!

20151221_154855 (1).jpg

Não é de ânimo leve que se faz uma afirmação desta gravidade, por isso devo dizer que estive alguns meses a reflectir profundamente antes de me sentar à frente do computador. Mas hoje estou preparado para assumir publicamente as consequências daquilo que me preparo para afirmar: [pausa] [silêncio] [suspense] [pessoas a abandonarem o blog porque não têm paciência para estas hesitações] [Ela a protestar comigo] [e aqui vai] Encontrei o melhor bolo de bolacha do mundo. 

Ok, eu admito que possa não ter provado TODOS os bolos de bolacha do mundo, mas já experimentei bastantes e este fica num honroso e destacadíssimo primeiro lugar. A responsabilidade é do famoso restaurante Canastra do Fidalgo, na Costa Nova, em Ílhavo. E os motivos são difíceis de aceitar, especialmente para quem vive a 253,03 km de distância.

Esta obra de arte da doçaria portuguesa é feita com bolacha Maria mergulhada em café. Até aqui, tudo bem. O espectáculo começa depois. Em vez do tradicional e ligeiramente enjoativo creme de manteiga (que, ainda por cima, costuma ser feito com margarina), este bolo alterna as camadas de bolacha com outras camadas de um suave e viciante creme de leite condensado que consegue não ter nem um grama de açúcar a mais do que aquele que realmente merecia. Mas ainda falta a melhor parte: por cima, é colocado um fio do inigualável doce de ovos de Aveiro, o que atira este bolo para a estratosfera da confeitaria portuguesa. E como se isto tudo não bastasse, o bolo é finalmente salpicado com mais bolacha Maria esmagada para lhe dar um toque crocante que se sobrepõe à consistência suave do recheio.

 

bolinhas de nutella para animar as sessões de estudo cá em casa

Eu sei que estou de dieta mas não me posso esquecer que normalmente temos um bando de crianças em casa durante o fim-de-semana. Hoje, por exemplo, vêm amigos para “estudar”. OK. Vou fingir que acredito. Até podem estar cheios de boas intenções mas quatro pré-adolescentes dentro de um quarto fazem muita coisa, mas estudar não será seguramente uma das prioridades. Enfim... Como sou uma mãe dedicada e amorosa, vou recorrer ao método mais eficaz: a chantagem.

– Se vocês estudarem mesmo, faço-vos um lanche especial. E deixo-vos uma pista: inclui Nutella.

Já estou a imaginá-los a abrir os livros rapidamente (e a fechá-los mal eu viro as costas). E com que receita é que vou comprar dez minutos de concentração destes miúdos? Com esta extraordinária invenção do blog Gimme Some Oven: bolinhas de Nutella com chocolate e avelãs e que nem precisam de ir ao forno! Só demoram 15 minutos a preparar e são uma delícia.

Nutella-Energy-Bites-2.jpg

 

o sonho de qualquer pessoa: um óptimo restaurante e um bar com 120 gins, tudo no mesmo sítio (é o novo less, em lisboa)

12523138_550624361760555_6874202690554236828_n.jpg

Há precisamente dois meses, 11 dias, 21 horas e seis minutos que eu sonho com este jantar. Primeiro, porque é iniciado com gin. Depois, porque é acompanhado com gin. E, finalmente, porque é terminado com gin. Eu sei que pode parecer obsessão mas para mim juntar um bar de gin e um restaurante fantástico no mesmo sítio é como ter o Batatoon e o Companhia no mesmo circo.

 

 

um pequeno-almoço com menos de 200 calorias para aproveitar a última obsessão da nossa filha adolescente

A nossa filha adolescente está obcecada por sementes. As amigas que vivem em dietas disseram-lhe que sementes é a melhor coisa do mundo e não há nada que a convença do contrário, porque, nestas idades, tudo o que as amigas dizem tem força de lei.

As adolescentes de hoje enfrascam-se em sementes, já eu, com a mesma idade, enchia-me de Snickers, Mars e M&Ms. Ainda esta semana fui ao supermercado com ela e, quando cheguei à caixa, tinha 12 sacos de sementes de que eu nem sabia da existência, dentro do carrinho. Depois dos habituais gritos, tive um rebate de consciência e pensei: “Do mal o menos, se ela me tivesse enchido o carrinho de pizzas e gelados era mais grave. Não posso recusar uma alimentação saudável à minha filha, senão ainda tenho a Segurança Social à perna”. Lá deixei trazer metade dos sacos mas com a condição de ela comer aquilo tudo.

Por isso, agora temos uma nova saga em casa: encontrar receitas deliciosas com sementes de girassol, linhaça, chia, entre outras. A boa notícia é que as sementes de chia, por exemplo, incham quando misturadas com um líquido, o que nos dá uma sensação de saciedade até à hora de almoço. Assim, sim, já estamos a falar a mesma linguagem. Por isso, decidi fazer para a minha filha mais velha e para mim esta receita do blog Fit Foodie Finds, que ainda por cima tem menos de 200 calorias por porção: 198 para ser mais precisa.

1.png

 

5 receitas de batatas fritas que não são batatas nem fritas

São batatas fritas? São. Levam batata? Não. Mas chamam-se batatas fritas? Sim. Mas são fritas? Não. Sinto-me ligeiramente como o Marcelo Rebelo de Sousa, versão comentador, a tentar explicar uma teoria e o seu contrário. No entanto, não é fácil falar destas cinco maravilhosas receitas que vão alegrar os seus dias dietéticos. 

De facto, o fabuloso site The Kitchn chama-lhes batatas fritas. Mas, de facto também, não levam batatas nem são fritas. São feitas com vegetais light e saudáveis e sempre no forno, sem óleos nem outras invenções do Belzebu das Gorduras.

Tudo o que vai precisar para fazer estas fantásticas batatas fritas sem batata do site The Kitchn é cortar os vegetais em palitos com cerca de 1 centímetro. Depois, tenha à mão um pouco de azeite para pincelar os vegetais antes de cozinhar e sal fino para espalhar por cima. Coloque os vegetais num tabuleiro, por cima de uma folha de papel vegetal, e leve ao forno pré-aquecido a 220º C durante 20 a 25 minutos. E já está.

Bom, já está é força de expressão. O The Kitchn aconselha a misturar queijo parmesão e ervas aromáticas, dependendo dos vegetais usados, para fazer um upgrade de sabor a estas receitas. Por isso, é melhor ver as sugestões uma a uma ou então ver as receitas originais aqui.

 

Cherovia com Alecrim

veggie-fries2.jpg

Transformou-se numa obsessão cá em casa. Já fiz em palitos no forno, em puré ou em sopa e é uma delícia – um sabor que consegue juntar o adocicado da cenoura com um toque de avelã e noz. Coloque no forno com sal e alecrim espalhado por cima. O alecrim vai ficar estaladiço e com um sabor muito mais seco (parecido com o amendoim) do que o do alecrim fresco (que sabe quase a pasta de dentes).

 

 

rolinhos de lasanha de courgette, uma receita saudável e deliciosa para a minha dieta

Os nossos filhos já não podem ver a minha dieta à frente. Já não me aguentam. Compreendo-os perfeitamente. Já nem eu própria me aguento. Só o santo do meu querido Marido Mistério é que me atura. Por isso, tenho de os calar mas sem destruir por completo a minha dieta. Estou eu neste eterno dilema quando me deparo com esta incrível receita do blog Recipe Runner: rolinhos de lasanha deliciosos feitos com courgette em vez de massa. Uma alternativa light e saudável mas com todo o sabor da versão tradicional. Hoje à noite, quando os miúdos me perguntarem o que é o jantar, vou responder-lhes, triunfante:

- Lasanha. Alguma coisa contra?

Já estou a imaginar as lágrimas de emoção, tal a felicidade coletiva.

Vou precisar de queijo ricotta (magro, claro!), queijo cottage e parmesão, salsa, manjericão fresco, sal, alho em pó, flocos de pimenta vermelha e pimenta preta para o recheio. Depois, só preciso das courgettes, do molho marinara (pode fazê-lo em casa, é facílimo: espreite a receita aqui) e de queijo mozzarella picado light. A receita original inclui salsichas mas eu vou dispensá-las para fazer um prato mais saudável e até vegetariano (ainda bem que os miúdos não leem o blog!). Se quiser saber as quantidades certas destes ingredientes, para 4 pessoas, espreite aqui a receita original.

ZucchiniLasagnaRolls.jpg

 

a mistura mais maravilhosa do mundo dos acompanhamentos: batata doce assada no forno com molho de iogurte grego

Juntar batata doce e iogurte grego na mesma receita é como juntar o Tino de Rans e a Marisa Matias no mesmo candidato presidencial – só pode ser um estrondoso sucesso. Mas, como felizmente as eleições presidenciais já passaram, o melhor é concentrarmo-nos na comida. E esta comida é digna de toda e qualquer concentração que lhe consiga dedicar.

A fabulosa receita foi publicada no jornal The New York Times e é da autoria do chef do restaurante Franny's, em Brooklyn, Nova Iorque. O segredo deste estrondoso sucesso culinário está na simplicidade do prato. Em vez de fazer um acompanhamento com uma simples e desenxabida batata assada no forno, por que não juntar-lhe um fabuloso molho frio feito com iogurte grego, azeite, cebola e alho picado? Hã? Por que não? Não há motivo, não é assim? Nem sequer a dieta, porque a receita original leva iogurte grego gordo, mas pode sempre substituí-lo por iogurte grego magro.

12eat1-articleLarge-v2.jpg

 

quem quer dormir numa casa na árvore em pleno centro de londres com vista para o tamisa?

308DB3BB00000578-0-image-a-20_1453746584004.jpg

Nunca a expressão “selva urbana” fez tanto sentido. Imagine que está a fazer um safari mas no coração da capital britânica. Pois é possível fazer isso mesmo ainda esta semana. A ideia partiu da agência de viagens Virgin Holidays que decidiu recriar uma típica casa da árvore de luxo sul-africana em pleno centro de Londres. A instalação, que foi montada na margem sul do rio Tamisa, dura apenas uma semana e inspirou-se nos quartos em cima das árvores da reserva Lion Sands Game, na África do Sul.

 

 

a melhor receita de hambúrguer que já vimos à frente: com queijo stilton e vinho do porto

Hoje só tenho três palavras para lhe dizer: a, ca, bou. Não aguento mais. Não quero saber de mais dietas nem restrições alimentares. Este dia vai ficar conhecido na História desta casa como o Dia da Liberdade Gastronómica. Estou mesmo a pensar sugerir ao António Costa que, no meio da sua febre anti-austeritária, decrete o dia 26 de Janeiro como feriado nacional (no meio de tantas reposições, mais um feriado passa bem despercebido).

E para celebrar este dia mítico para o estômago de qualquer português, decidi fazer um jantar diferente. Vou fazer aquele que é, para mim, um dos melhores hambúrgueres do mundo: o hambúrguer com vinho do Porto e queijo Stilton do magnífico restaurante Umami, em Nova Iorque. 

O fantástico site Food & Wine reuniu aqui uma preciosa lista dos 33 melhores hambúrgueres dos Estados Unidos. Mas, em vez de se limitar a eleger os vencedores, partilhou também a receita de cada um dos fantásticos hambúrgueres. E esta vai já directamente para a frigideira.

Captura de ecrã 2016-01-26, às 11.31.11.png

 

 

quer saber quem é que vai jantar ao restaurante o talho com o chef kiko? então leia este post!

12191798_687924571309837_1754979179482305623_n.jpg

E depois de eleito o Presidente da República, está eleito o vencedor do último passatempo do Casal Mistério. Chama-se Sofia Magalhães Lopes, mora em Lisboa e é ela que vai jantar, no próximo dia 11 de Fevereiro, ao restaurante O Talho, com o chef Kiko Martins. A Sofia e um acompanhante irão para a cozinha com o chef Kiko preparar o jantar e depois sentar-se-ão com ele calmamente à mesa para apreciarem alguns dos melhores petiscos que estas duas bocas misteriosas já comeram. 

 

salada de camarão e abacate com molho miso, um almoço saudável e delicioso para levar para o trabalho

Depois das loucuras dos últimos dias (pão recheado e bolo de manteiga de amendoim?! Oh meu Deus, o que é que que fui fazer?!) está na altura de voltar à triste realidade. E qual é a minha triste realidade? Fechar a boca, evitar as tentações e tentar fazer uma alimentação saudável. E já comecei a seguir estas dicas espetaculares, até comprei uns tupperwares chiquérrimos para levar para o trabalho. Agora só me falta encher os tupperwares com receitas incrivelmente deliciosas e, ao mesmo tempo, inacreditavelmente light. Sou a melhor motivadora de mim própria. Sou perita em autocoaching. Agora ninguém me segura!

Acabei de descobrir no irrepreensível blog Pinch of Yum a receita ideal para acabar com a pose das gurus saudáveis no meu trabalho (que, não sei porquê, olham para mim de lado sempre que meto uma bolacha à boca): salada de camarão e abacate com molho miso. Vou precisar de alho picado, camarão cru (sem as caudas), manteiga, malagueta em pó, pimenta caiena, 2 abacates pequenos fatiados, um pepino, espinafres, coentros picados e amendoins para decorar. Para o molho, vou precisar de gengibre fresco descascado, azeite, sumo de lima, geleia de agave, miso claro, alho picado e sal. Se quiser saber as doses certas destes ingredientes para 4 pessoas espreite aqui a receita original.

Shrimp-and-Avocado-Salad-2.jpg

 

esta vai ser a grande receita de 2016: pão sem hidratos de carbono (tão genial quanto fácil de fazer)

Acabou o pesadelo. Vai começar o deboche nesta casa. Já ouviu falar de pão sem hidratos de carbono? Feito com quatro ingredientes? Fácil, fácil de fazer? Pois, Ela já ouviu falar e não quer outra coisa. O exílio do pão terminou nesta casa graças a esta fantástica receita do site Food. Agora só comemos pão de nuvens. São 20 minutos de trabalho e zero gramas de hidratos de carbono. Vale ou não vale a pena conhecer esta revolução civilizacional?

Calculei. Então aqui vai.

Tudo o que precisa é de três ovos, requeijão ou queijo creme, cremor tártaro (costuma haver no El Corte Inglés) e adoçante natural (se preferir a versão adocicada) ou uma pitada de sal (se preferir o pão normal). Para confirmar as quantidades certas de cada ingrediente, veja a receita completa aqui.

LuFDGBqTDSI7HC5KQGtU_095 cloud bread.jpg

 

 

bolo de manteiga de amendoim só com 3 ingredientes numa caneca em menos de 5 minutos

Eu sei que estou dieta mas há receitas irresistíveis. E esta é uma delas. Quem é que consegue dizer que não a um bolo de manteiga de amendoim com apenas 3 ingredientes e que só demora 5 minutos a fazer? Ainda por cima não tem farinha, e faz-se numa caneca no microondas. E o que é extraordinário é que esta receita do blog kirbie cravings consegue ser leve e fofinha (fofíssima até!) mesmo sem farinha. 

3-ingredient-flourless-peanut-butter-mug-cake-20.j

 

Pág. 1/5